Análise: Por que Vinicius Junior tem que ser considerado sucesso ou fracasso aos 20 anos?

Foto: Oscar Del Pozo/Getty Images

Por Caio Villela Leme

Atacante do Real Madrid aos 20 anos de idade, Vinicius Junior vive um dos melhores momentos de sua carreira. Mesmo estando em alta, o jovem recebe diversas críticas, principalmente de torcedores brasileiros, que tem uma expectativa muito alta no futebol do garoto. É necessário entendermos que a torcida, embalada pelas informações da mídia, tem o poder de julgar o nível técnico dos jogadores, chegando a considerar o jogador um craque fenomenal, e na semana seguinte, coloca-lo como um jogador pífio. Mas a grande questão, no caso de jogadores jovens como o Vinicius, é: este tipo de julgamento é correto?

O futebol, como estamos cansados de saber, não é apenas um jogo. Principalmente no século XXI, a influência dos patrocinadores, das grandes marcas e dos cartolas milionários, transformaram o esporte em um grande espetáculo, onde os clubes e também os jogadores são diretamente influenciados por essa tendência mercantil do futebol. Vinicius Junior, nascido em 2000, é cria desta era.

Aos 13 anos, quando ainda jogava no futsal e nas escolinhas do Flamengo, já tinha contrato com a Nike. Quando tinha 14 anos, já atuava na seleção brasileira sub-15 e quando tinha 15 atuava como titular na seleção brasileira sub-17. Estes jogos nas categorias de base, sempre estando “a frente” pela idade, fez com que Vinicius Junior fosse observado com outros olhos pela torcida do Flamengo, mas também pelos investidores e dirigentes dos grandes clubes europeus.

Desta forma, logo após se destacar na Seleção Brasileira sub-17, Vinicius foi contratado pelo Real Madrid, por 45 milhões de euros (equivalente a 160 milhões de reais), sendo a 2° maior contratação da história do futebol brasileiro, apenas atrás de Neymar. Detalhe –  Vini ainda não havia estreado como profissional.

Gilvan de Souza/ Flamengo

Toda euforia e expectativa criada pelos torcedores, investidores e principalmente pela mídia, era que o garoto despontasse já no Flamengo, onde foi revelado e estreou como profissional (com 16 anos e 10 meses). O contrato com o Real Madrid dizia que Vinicius ficaria no Rio de Janeiro até ser maior de idade. Pelo clube rubro negro, Vini Jr teve ótimas atuações e logo que se firmou como titular, teve que deixar seu clube de origem, e ir para terras europeias defender o Real Madrid Castillas (time B). Esta saída precoce, com certeza deixou a torcida flamenguista com um gostinho de “quero mais”, enquanto a torcida dos clubes rivais olhavam para o garoto com um olhar mais pessimista, colocando o mesmo como um jogador normal, porém com muita mídia.

Como aconteceu durante toda sua carreira, em poucos meses, Vinicius Junior já estava em um nível mais alto comparado aos garotos do time B, e logo foi integrado a equipe principal do Real Madrid. Foi neste momento que diversas análises, opiniões, e principalmente as críticas começaram a surgir. A imprensa, que antes colocava o garoto como o novo herói brasileiro, agora começava analisar apenas os seus erros, e deu inicio a um movimento muito comum na era do futebol moderno – a pressa em definir nosso jogadores como um grande sucesso ou fracasso.

O principal questionamento em cima de Vinicius é sua pequena participação em lances pontuais, como assistências e gols, além da insistência da mídia e da torcida brasileira em compara-lo com seu colega de time, Rodrygo, de 19 anos. É óbvio que queremos que as jóias brasileiras se tornem grandes craques, mas é necessário entendermos que este processo não é do dia para a noite.

Mesmo não sendo o jogador mais oportunista, Vinicius Junior responde as criticas dos torcedores nacionais, encantando os europeus.  Suas jogadas individuais, dribles em velocidade, e a criatividade em achar jogadas pelo lado do campo, fizeram com que o atacante brasileiro se tornasse uma peça muito importante hoje no elenco do Real Madrid.

Seja vindo do banco, ou até mesmo como titular, o técnico Zinedine Zidane depositou a sua confiança no garoto, ao coloca-lo no lugar de Eden Hazard (principal contratação do clube de Madrid para a temporada) em muitos jogos. Além disso, elogiou Vini Jr diversas vezes pela seu esforço defensivo, e sua criatividade em achar jogadas no setor de ataque. Em suas coletivas, o treinador do Real ainda pontua que o jovem atacante tem muito o que aprender, e segue evoluindo cada dia, e para isso é necessário ter paciência.

Susana Vera / Reuters

A verdade é que essa pressão em Vinicius Junior é muito maior do que deveria ser. Em menos de 1 ano de Real Madrid, queremos que um jovem de apenas 20 anos de idade, esteja totalmente adaptado a sua nova vida? Esse montante de criticas resume o pensamento resultadista e a momentâneo que existe hoje no futebol brasileiro.

Queremos um novo craque imediatamente, e totalmente pronto. Estamos exigindo isso de um garoto de apenas 20 anos, que desde jovem carrega uma pressão enorme, não apenas dentro de campo, mas fora dele também. É hora de revermos os conceitos, antes de apenas pontuarmos diversas criticas, sem avaliar a importância e a evolução de um ainda possível craque brasileiro.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *